Novos tempos, novas oportunidades. É assim que a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) vem lidando com esses difíceis tempos da pandemia. É fato que tudo ficou mais difícil, principalmente para quem estava acostumado a trabalhar em campo, lidar no dia a dia com visitas técnicas, contato pessoal e aquele “que” a mais que só quem convive com a família no campo vai entender.

A capacitação técnica sempre foi uma constante na prestação dos serviços de Ater
A capacitação técnica sempre foi uma constante na prestação dos serviços de Ater.

É, em tempos de pandemia tudo tem ficado mais difícil. O contato entre os colegas de trabalho, agora só em atividades online, muitos trabalhando em casa, no novo sistema de home office, mas todos não medindo esforços para dar o melhor de si e manter a excelência nos serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater), garantindo à agricultura familiar orientação, educação e conhecimento tecnológico.

A chegada dessa grande pandemia do coronavírus (Covid-19 ou Sars Cov 2) pegou a todos de surpresa. Foi preciso se reinventar, criar alternativas e condições para continuar com um trabalho de tão grande importância para o desenvolvimento da agricultura familiar. Mas a Emater-RO, com sua grande equipe de colaboradores distribuídos nos 52 municípios do estado, não se deixou abater. Assim, mesmo suas ações presenciais limitadas, buscou na tecnologia ações e ferramentas digitais para que a família rural não ficasse desamparada.

É um momento único, todas as instituições tiveram que se readaptar “e essa readaptação pegou a Emater em um momento de reestruturação de plataforma digital”, diz o vice-presidente da autarquia, José de Arimateia da Silva, explicando que a Emater-RO já vinha fazendo adaptações para modernizar todas as ações de assistência técnica e extensão rural no estado. Para ele, a pandemia contribui para que se acelerasse esse processo e fez com que a entidade colocasse em prática um programa de Capacitação em Serviços de Ater (Capes). “É um programa onde todos os empregados da Emater serão capacitados de forma globalizada, unificada, nivelando todas as informações técnicas para levar essas informações ao homem do campo”, explica o vice-presidente.

revitalização da cacauicultura com distribuição de sementes de haste
Revitalização da cacauicultura com distribuição de sementes de haste

O projeto Capes tem por objetivo manter o corpo técnico atualizado e levar informações aos agricultores famílias, público esse assistido pela Emater-RO. Para o diretor técnico, Anderson Khül, é uma forma de se buscar alternativas e soluções inovadoras visando resultados mais efetivos e com excelência. “Buscando inserir nosso corpo técnico diretamente com o produtor rural, desenvolvemos essas ferramentas para treinamentos online e, dessa forma, levarmos o nosso trabalho e políticas públicas de desenvolvimento da agricultura familiar de Rondônia”.

A capacitação técnica sempre foi uma constante na prestação dos serviços de Ater. Extensionistas atualizados tem condições de levar o que há de melhor para que o produtor rural familiar possa ter maior produtividade, produzir e competir no mercado com produtos de qualidade. Assim, a proposta do Capes, que já vinha sendo desenhado e tem sido um forte aliado para vencer os desafios que surgiram com a proposta de adaptação e flexibilização da Emater-RO no atual contexto sócio econômico, capacitando e atualizando seus empregados, servirá também para ampliar a forma de atendimento aos beneficiários, de uma forma mais rápida e, provavelmente, mais eficiente.

“Nesse primeiro momento nós estamos capacitando nosso corpo técnico, nosso pessoal administrativo, mas nós vamos trabalhar diretamente com os agricultores familiares”, afirma Arimateia, enfatizando que nessa nova reinvenção o agricultor poderá assistir sua aula lá na propriedade, onde também poderá fazer suas capacitações, suas provas”, tudo isso com a mesma qualidade, dentro do conforto do seu lar.

A plataforma que vem sendo utilizada pela Emater-RO permite que, de posse de um link ou uma identificação digital (ID), as pessoas possam participar de um encontro, curso, reunião, de qualquer lugar, desde que ela tenha um celular e internet. Isso tem permitido que extensionistas das 85 unidades operacionais da Emater-RO participem de reuniões virtuais com a diretoria e dos cursos que vem sendo oferecidos. A proposta é que a partir daí, sejam estendidos reuniões, cursos e palestras aos produtores rurais.

Serviço de Atendimento Digital
Serviço de Atendimento Digital

Também pensando nos produtores rurais e na forma de atendimento nesse período de pandemia, já que as visitas presenciais estão limitadas, a Emater-RO criou o Sistema de Atendimento Digital (SAD), dando mais conforto aos beneficiários para entrar em contato com seus técnicos, buscarem orientações e se manterem informados. “Nesse período nós desenvolvemos um meio de comunicação, através do WhatsApp pelo telefone (69) 3211-3734, para divulgar projetos e políticas públicas do governo, como por exemplo, o “concurso Concafé” e o “programa mais calcário” que é o que estamos trabalhando no momento, ou até mesmo solicitar um atendimento online de algum especialista distribuído no estado, no quadro da Emater”, explica Anderson, complementando que é “uma plataforma ágil, flexível, com focos de valores ao profissional, atendendo à exigência que a sociedade pede neste momento”.

Com essa reinvenção de ações e atitudes a Emater-RO tem mantido a sua excelência nos serviços de assistência técnica e extensão rural, mantendo a família rural ativa e informada. “Continuamos nossas ações, nesse período de pandemia, desenvolvendo as políticas públicas como: o crédito rural e o programa de cacauicultura, distribuindo sementes de haste e buscando a revitalização dessa cadeia produtiva”. Também foi criado um comitê de crise, junto com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) para fortalecimento da atividade do leite com políticas públicas específicas para esse setor e o programa mais calcário que vem sendo muito importante para que o produtor de leite revitalize suas pastagens.

Para Arimateia, essas novas plataformas de atendimento aos técnicos e aos agricultores familiares vai ao encontro da missão da Emater-RO, que é buscar sempre a excelência e qualidade nos serviços prestados. “É uma forma inovadora e que a gente sabe, nos dias atuais, aquela instituição que não se reinventar não sairá do lugar, e a Emater-RO tem sido um exemplo para Rondônia, para o Brasil e para o mundo”.

Texto: Wania Ressutti
Jornalista – MTE-1744/RO
Fotos: EMATER-RO e CEPLAC

Leia mais:

Emater-RO lança plataforma digital para capacitação técnica

Ciclo de Palestras VIRTUAIS EMATER-RO

Em meio a pandemia Emater-RO descobre novos caminhos e aperfeiçoa capacitação técnica

http://www.emater.ro.gov.br/ematerro/wp-content/uploads/2020/07/Marcio-produtor.jpghttp://www.emater.ro.gov.br/ematerro/wp-content/uploads/2020/07/Marcio-produtor-150x150.jpgWania RessuttiDestaquesNotíciasUltimas notíciasextensão rural,ferramentas digitais,nova Emater,serviços de AterNovos tempos, novas oportunidades. É assim que a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) vem lidando com esses difíceis tempos da pandemia. É fato que tudo ficou mais difícil, principalmente para quem estava acostumado a trabalhar em campo, lidar no dia a...Entidade Autáquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia