História

O serviço de extensão rural, em Rondônia, foi criado em 31 de agosto de 1971 com a denominação de Associação de Crédito e Assistência Rural do Território Federal de Rondônia – ACAR-RO, integrante da Associação Brasileira de Crédito e Assistência Rural – ABCAR. Fundada com a personalidade jurídica de Sociedade Civil de fins educativos e sem finalidade lucrativa, surgiu com o objetivo de promover a Extensão Rural no Território Federal de Rondônia.

Neste mesmo ano é implantado o Projeto Integrado de Colonização - Pic Sidney Girão, na região de Guajará-Mirim. No ano anterior (19/06/1970) o governo federal, através do Instituto Nacional de Colonização e reforma Agrária (Incra), havia implantado o primeiro projeto de colonização em Rondônia, o Pic Ouro Preto, na região central do Estado, em terras antes pertencentes ao seringal Ouro Preto, inaugurando o Ciclo da Agricultura no Território, e se constituindo na primeira experiência de colonização oficial realizada na Amazônia. Esse ciclo é impulsionado, principalmente, pelos programas de colonização oficiais do Incra: Polamazônia, Pin/Proterra e outros.

Cronograma histórico

1956 - Criação da Associação de Crédito e Assistência Rural do Território Federal de Rondônia – ACAR, no Brasil, coordenadas pela Associação Brasileira de Crédito e Assistência Rural -ABCAR.

Década de 70 - Rondônia recebe um fluxo migratório constituído de homens, mulheres, jovens e crianças, superior ao de qualquer outra área de fronteira do Brasil.

1971 - A população do Território Federal de Rondônia era cerca de 150 mil habitantes, distribuída em dois municípios: Porto Velho com 154.136 km² e Guajará-Mirim com 88.908 km². Porto Velho era o maior município do mundo (sete vezes maior do que o estado de Sergipe). 31/08/1971 -  Era criada a Associação de Crédito e Assistência Rural do Território Federal de Rondônia – ACAR-RO com a seguinte estrutura:
  • 01 unidade de coordenação geral sediada em Porto Velho
  • 02 escritórios locais (Guajará-Mirim e Vila de Rondônia)
  • 01subunidade (Ouro Preto)
  • 22 empregados
  • 07 sete veículos.
Com essa estrutura foram assistidas 240 famílias de agricultores em produtos extrativistas (borracha, castanha-do-brasil e ipecacuanha), produtos agrícolas (arroz, milho, feijão e mandioca), avicultura, bovinocultura, produtos florestais e bem-estar social.

O primeiro produtor rural assistido, em 1971, foi o Sr. José Alves Pereira, no município de Porto Velho, mais precisamente na Cachoeira de Santo Antônio, sobre a cultura da mandioca.

31/08/1971 - Criação da Associação de Crédito e Assistência Rural do Território Federal de Rondônia – ACAR-RO

1974  Criação da Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMBRATER, como sucessora da ABCAR. 

22/11/1976 - a ACAR-RO passa a denominar-se Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural - ASTER-RO

22/12/1981 - o presidente da República João Batista de Oliveira Figueiredo sanciona a Lei Complementar n.º 041/81, criando o Estado de Rondônia.

29/12/1981 - o coronel Jorge Teixeira de Oliveira é nomeado o primeiro governador do Estado de Rondônia.

04/01/1982 - Instalação do Estado de Rondônia e posse do governador Jorge Teixeira de Oliveira.

10/05/1984 - a ASTER-RO passou a denominar-se EMATER-RO, sem, contudo alterar sua denominação, personalidade jurídica e natureza dos serviços prestados.

1990 – Extinção da EMBRATER pelo governo do presidente Fernando Collor de Mello. Com a extinção da Embrater as Emateres, presente em todo o país, passaram por grandes dificuldades. Em Rondônia sua sobrevivência deu-se com o apoio do governo estadual que, através de convênio, manteve os serviços de assistência técnica e extensão rural no Estado.

24/04/2013 - A Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, por meio da Emenda Constitucional 084/2013, altera o § 3º e acrescenta os §§ 5º e 6º à Constituição Estadual  e transforma a EMATER/RO, órgão oficial de ATER, em Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia - EMATER/RO – Empresa Pública prestadora de serviços públicos.

05/07/2013 – É sancionada a Lei 3.138/2013, regularizando a EMATER-RO como empresa de prestação de serviços públicos, que passou a denominar-se Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (EMATER-RO).

Hoje a EMATER-RO está presente nos 52 municípios e distritos do estado de Rondônia com 84 unidades operacionais sendo:

  • 1 Centro gerencial
  • 7 Escritórios regionais
  • 1 Centro de treinamento
  • 70 escritórios locais
  • 3 subunidades
  • 2 usinas de nitrogênio